Loading...

domingo, 5 de abril de 2009

Ensinar a falar

Existem vários métodos no que repeita ao treino de aves, treino de atuação, treino da fala, treino comportamental, entre outras habilidades que os nossos amiguinhos têm.
Vamos começar por falar daquele que é o mais comum entre os donos de psitacideos de médio e grande porte, aquele que normalmente se acha mais piada, a capacidade das nossas aves de repetir sons, sejam palavras, assobios, musicas, etc.
Os papagaios têm este dom natural, uns mais outros menos, dependendo de ave para ave assim como de espécie para espécie, há espécies com maior aptidão e espécies menos prováveis de conseguirem repetir palavras mas todos os psitacideos aprendem no minimo a assobiar uma melodia. Sabemos que muitas aves aprendem por estarem numa gaiola, num sitio onde passa muita gente e todo o dia ouvem pessoas a falar e acabam por repetir o que ouvem, mas têm muito mais capacidades que isso. Uma ave ensinada, aprende a repetir palavras em contexto, ou seja, sabe que de manhã se diz bom dia, à noite despede-se com um boa noite, pede o que quer comer quando lhe apetece, etc.
Este treino deve ser um treino diario, devemos sempre aproveitar aquilo que são as nossas "obrigações" como donos que diariamente temos de repetir para ir ensinando as nossas aves, por exemplo:
- De manhã, ao chegarmos a primeira vez ao local onde a nossa ave está devemos sempre cumprimentá-la com um " bom dia!!", e dar-lhe um ou dois minutos de atenção, repetindo os bons dias para que memorize esse som. Ao trocar a àgua, devemos dizer, àgua, vamos trocar a ÀGUA, assim a ave irá associando as palavras às situações. Igual comportamento relativamente à comida, fruta, etc.
Normalmente, é ao final do dia que temos mais disponibilidade para dar alguma atenção à nossa ave, aproveitamos para lhe dar uns mimos, falar com ela e mais uma vez se deve aproveitar o tempo de convivio para ir ensinando algo novo, nessa hora, podemos aproveitar para dar pela mão algo que seja considerado pela ave como uma goluseima, partilhar uma maçã por exemplo e mais uma vez antes de dar a maçã dizer a palavra duas ou três vezes, maçã, queres maçã? maçã e dar a maçã. Nesta altura podemos aproveitar para "exigir" mais da ave, só te dou quando disseres o que quero que digas, mostrar a maçã, chegar mais perto e dizer maçã, assim que a ave diga qualquer coisa parecida com maçã, recompensar com uma dentadinha na maçã, depois repetir até que a maçã acabe. Desta forma podemos ir treinando a nossa ave enquanto a vida acontece.

Para aqueles que queiram mais e que queiram que a sua ave aprenda mais palavras, devem optar por tirar tempo para com muita calma e persistência ensinar as palavras, 3 no máximo 4 palavras em cada sessão ( não quero com isto dizer que aprendam as 3,4 palavras, mas para facilitar o processo no futuro, escolhem-se 3,4 palavras e vai-se alterando a lista consoante forem aprendendo uma e as 3 que ainda não sabem já ouviram imensas vezes, assim vão aprender mais rápido).
Procurar perceber em que horario a ave está mais propensa a comunicar e a falar, aproveitar esse horário para as sessões de ensinamento. Ter na mão a goluseima que a ave mais goste e mostrar-lha, depois repetir as palavras que se quer ensinar e ir dando espaços para que a ave as possa repetir, cada vez que a ave repita alguma das palavras pedidas, tem direito a uma golusiema, durante um periodo de 10 minutos, passados os quais se dá por terminada a sessão e se dá duas ou três das goluseimas que tanto gosta. Não passe de 10 minutos por sessão, está a estragar o trabalho já feito, pode fazer até 3 sessões por dia. O ideal é que se possa fazer um treino diario para que sempre esteja bastante vivo na memória da nossa ave o treino anterior.
Persistência e dedicação são a chave do sucesso!!
Clique aqui para ler o artigo completo ->