Loading...

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Condições para o papagaio

Condições para o papagaio se sentir bem


Para podermos ter orgulho de ter um papagaio bonito, simpático, dócil e feliz, temos de ter em conta as condições que preparamos para ele/s.
Um papagaio deve ter a sua gaiola, aquele que será o seu território e o seu abrigo, que terá de ter as medidas na proporção do tempo que ele lá ficar dentro, pois muitas vezes podemos pensar que, “ coitadinho do papagaio que está numa gaiola tão pequena”, mas esse mesmo papagaio se calhar só passa meia dúzia de horas nessa gaiola e o resto do tempo está em casa solto e pode voar pela casa à sua vontade e exercitar-se bastante, e muitas vezes vendo gaiolas médias,” parece que ali o papagaio está bem melhor”, mas se nunca sai de lá e nunca pode voar, essa gaiola é pequena. Para ter papagaios sempre fechados, a gaiola deve ter no mínimo 2 metros de altura por 2 de largura e uns 4 de comprimento, aí podemos ter um casal de papagaios felizes. Como tal, devemos sempre pensar em que estilo de vida iremos dar ao papagaio e depois decidir qual o tamanho de gaiola que este precisará. O mínimo é sempre o suficiente para que o papagaio possa abrir as asas e esticá-las sem tocar na rede da gaiola para não danificar as penas, nas araras atenção ao comprimento da cauda.
O que recomendo é que se eduque o papagaio para que este tenha direito a andar solto umas horas por dia, mesmo dividido de manha e à noite, nem que seja numa só divisão da casa para que possa voar e exercitar os músculos e com isso manter-se saudável, pode ser a mesma divisão onde fica a gaiola e colocando um ou dois poleiros estrategicamente posicionados para que possa voar para lá e lá ficar e não sujar a casa toda, ou pode ensinar a fazer necessidades apenas na gaiola e assim ficar ainda mais à vontade.
A gaiola deve ter algo absorvente no fundo de maneira a absorver os líquidos e as fezes que os papagaios largam assim como água que caia do bebedouro quando bebem, para que quando o papagaio for ao chão não suje as patas e com isso não suje mais nada, e para evitar a formação de fungos e bactérias. Este material que forra o fundo de gaiola deve ser mudado regularmente para que esteja sempre em boas condições e que não acumule dejectos de vários dias.
Atenção à colocação dos poleiros de forma a permitir o maior aproveitamento do espaço por parte do papagaio e de forma a tornar fácil o acesso à comida e à água.
Uma boa alimentação, boa higiene, espaço adequado, brinquedos para se entreterem nas horas em que o dono não está e um correcto manejo do papagaio, torna a relação papagaio/dono, uma relação duradoura e muito saudável.

Sem comentários:

Enviar um comentário